Prêmio Paladar

02/12/2008

Na edição do Estado de hoje, os vencedores do Prêmio Paladar.

O Paladar não premia diretamente os restaurantes. Premia pratos.

E tem, como lema, “de memória não vale”. Pretende, assim, se diferenciar de outros prêmios gastronômicos.

A peculiaridade é que os jurados provam e comparam, no prazo de um mês, todos os pratos indicados.

Mas a lista de indicações surge de onde? Não é da memória?

Até porque memória sempre vale – o que não vale é preguiça de não ir atrás.

Os resultados trazem – como todo prêmio – surpresas.

Não vou comentar o que era previsível: Porto Rubayat, Eñe, Fasano, A Bela Sintra, Vecchio Torino, D.O.M.. Embora não deixe de ser gozado que o mais inventivo restaurante de São Paulo seja premiado na categoria comida “trivial”.

E tampouco vou comentar o que acho absurdo: a inclusão de pratos de restaurantes enganadores (não, não vou citar; é só olhar) e a desconsideração de pratos de restaurantes de primeira (os exemplos óbvios, aqui, são o Sal e o Marcel – que tem, de longe, a melhor entrada de São Paulo).

Vou apenas celebrar a dupla indicação do Picchi – restaurante que ainda não recebeu o devido reconhecimento. E merece.

O link para a lista dos vencedores é http://www.estadao.com.br/suplementos/paladar/reportagens/especiais/not_sup2472,0.shtm

Anúncios

5 Respostas to “Prêmio Paladar”

  1. carola Says:

    Numa coisa eu concordo, o Shin Zushi como o melhor sushi, e eu ainda acho o melhor sushi, sashimi etc!!!

  2. paisagensdacritica Says:

    Carola,
    você tem razão: foi uma boa surpresa a vitória do Shin Zushi.
    Acho que dá para concordar com quase tudo, aliás.
    Não dá para concordar com as indicações do La Frontera, por exemplo. Nem com o esquecimento do Sal e do Marcel.
    Mas isso faz parte do jogo e o torna mais divertido.
    Obrigado por seu comentário & abraços!

  3. fe Says:

    OI, TD BEM?
    REALMENTE achei algumas coisas bizarras na premiação ontem, alex com arroz e feijão foi a coisa mais estranha….prêmios são bons para chamar a atenção de novos clientes, mas bom mesmo é o restaurante cheio, como tem estado e os clientes gostando e voltando…como eles premiam um restaurante que vai fechar esse mês e está há um ano no vermelho?É para se pensar nos critérios…obrigada pelos elogios de qq forma…preciso ir ao marcel, nunca fui e tb falarei sobre o filhote depois
    abs
    fernanda

  4. alhosepassas Says:

    Fernanda,
    tudo bem?

    De onde você tirou? Bem, deixa para lá. Desculpe-me por ter feito uma pequena alteração no início de sua mensagem.

    Vá ao Marcel, sim. O trabalho do Raphael Despirite é muito bom e o menu-degustação dele costuma ser delicioso. Barato, inclusive. Quase o mesmo preço do que o Renato Carioni cobra na Melilli, mas superior. A entrada a que me referi é o foie selado com jabuticabas na cachaça. Eu gostava mais quando ele fazia com uvas, no lugar da jabuticaba, porque a casca da uva é mais fina e deixa o prato com melhor textura.

    E é verdade: o Coq Hardy foi premiado pelo Paladar e está fechando. O Coq Hardy, aliás, é um restaurante que nunca me empolgou.

    Mas, olhe, de uma coisa não podemos duvidar: da seriedade do pessoal do Paladar. O suplemento é o que temos de melhor na área. Aguardo-o às quintas, com ansiedade. Sem falar no óbvio respeito devido ao Luiz Horta, ao Luiz Américo Camargo e ao Ilan Kow, que são excelentes críticos.

    Discordâncias são sempre boas. Nem que a gente tenha que aguentar ver o La Frontera indicado para melhor-alguma-coisa…

    E vários dos resultados me pareceram corretos. E repito: o Picchi ganhou um destaque que nem a Vejinha, nem a Gula lhe tinham dado. Acho que ainda é um restaurante a ser mais valorizado. Prefiro-o, inclusive, ao Due Cuocchi.

    Sem falar no sushi – como a mensagem anterior destacou.

    Achei que tinha ficado brava com o comentário sobre o filhote… Mas se eu não tiver liberdade para criticar, os elogios perdem o sentido, não é?

    Abraços!

  5. Fernanda Says:

    não entendi o inicio da sua mensagem…de onde eu tirei o q? De forma nenhuma fique brava com seus comentários sobre o filhote, críticas são sempre boas para melhorar. Mostrei seus comentários ao Henrique e ele concordou, já havia mudado a forma de fazer o purê e foi bom ele ver óutra pessoa fazendo comentários, pois às vezes os meus não são bem vindos para ele. Acho que às vezes ele pesa na mão do tempero…enfim, vamos melhorando.bj
    fe


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: