My poor tongue

30/04/2009

 

Entramos na doceria e pedimos dois sorvetes: um para mim, outro para minha filha.

– Como querem? – pergunta a moça.

– No copo. – respondo.

Sentamos numa mesa com minha mulher, que preferiu um doce.

Chegam os sorvetes, num copo de plástico mole, desses de água. A colher, pequena, quase não chega ao fundo dele.

Um pouco pasmos, tomamos.

Minha filha encontra dois belos pedaços de gelo: um no sorvete de baunilha, outro no de framboesa.

Para comprovar que a refrigeração anda com problemas, meu sorbet de chocolate 70% parece crocante de tanto gelinho.

Minha mulher, meio impaciente, se levanta e vai reclamar dos copinhos. Ouve:

 

– Foram eles que pediram.

Acabamos o sorvete e queremos café. Ninguém atende.

Doceria praticamente deserta. Cinco minutos se passam.

Minha mulher se levanta de novo e pede que alguém nos atenda. Demora só mais um pouquinho.

Ao pedirmos os cafés somos novamente acusados pelos copinhos:

 

– Pediram copos: são os únicos que temos.

Não adianta explicar que não cabe ao cliente conhecer os recursos da casa, mesmo se a freqüenta desde o exato dia da abertura e com boa regularidade. Ou que sorvete não pode ser servido em copo mole de água, nem com ordem presidencial.

Tomamos o café e vamos ao caixa pagar a conta. Mais demora.

E a conta inclui 10% de serviço.

10% em doceria, e com esse atendimento?

Saímos de lá sinceramente chateados. Gostamos do lugar.

Onde aconteceu tudo isso?

Na Douce France, que elogiei aqui mesmo, há dez dias.

Em bom português, I burned my tongue…

7 Respostas to “My poor tongue”

  1. Julinho Says:

    Lamentável.
    Fui a essa doceria uma vez e provei uns cinco sorvetes. Nenhum dava para pedir. Gosto terrível de emulsificante e todos com cristais de gelo.
    Os doces da vitrine, indescritíveis de tão passados.
    Arrisquei um macaron e me arrependi. Parecia uma bolacha de suspiro, grudando no céu da boca.
    Programa Cinco Cocares é comer o picadinho do Antiquarius e tomar um sorvetinho na Douce France.
    Abração!

  2. Ricardo Reno Says:

    Olá Comilão tudo bem?

    O pior é que no ano que vem eles serão citados novamente pelos mesmos jurados que não se incomodam com estes “pequenos” detalhes.

    Abraço

  3. fernanda Says:

    hummmmm, que chato. Acho erro de serviço piro que o da cozinha. Não tem porque não ser sempre o mesmo

  4. alhos Says:

    Fernanda,
    é verdade. Acho que um dos principais problemas que a Douce France enfrenta é exatamente no pessoal. A equipe muda constantemente. Vou muito lá, pelo menos duas ou três vezes por mês – até porque fica a três quarteirões de casa. E quase sempre me surpreendo com novas caras. Com essa rotatividade é difícil manter a qualidade do serviço. Há apenas uma moça que está lá faz tempo e é muito atenciosa. As demais são até esforçadas, mas parecem pouco à vontade.
    Beijos!

    Ricardo e Julinho,
    tenho dificuldade para criticar a Douce France. Por isso dizer que saímos de lá chateados. Não foi a primeira vez, claro, em que as coisas deram errado ou que enfrentamos problemas. Mas em muitas ocasiões foi tudo ótimo. Já tomei sorvetes excelentes e horríveis. Doces fresquíssimos (mais de uma vez montaram o mil folhas na hora) e doces passados.
    Quando a casa abriu, morávamos praticamente ao lado. A pâtisserie ocupava uma casa só e ainda não havia sorvetes. Minha filha era pouco mais que um bebê e íamos lá, várias vezes por semana, comer doces e comprar pães (inclusive o croissant, que era muito melhor do que é hoje). Quando os sorvetes apareceram, eram excelentes. Principalmente o de baunilha e o sorbet de chocolate amargo. De repente, não sei o que aconteceu. Começou a haver essa incrível irregularidade. Meu doce preferido de lá é o Twister. Mais de dez vezes o comemos e nos regalamos. Uma vez fomos lá e ele estava bem passado. Na época havia um gerente complicado, que reagia de maneira grosseira ou displicente e conversava sem olhar no olho da gente. Optei, então, por escrever. Florinda, mulher de LeNud e, creio, gerente da casa, me respondou gentilmente, se desculpando, etc. Tudo muito simpático e correto. Erros, claro, podem acontecer em qualquer lugar. Passou um tempo e aconteceu de novo. Escrevi de novo, nova resposta gentil. Só que continuou a acontecer. Até que desisti de escrever e, pior, de comer o Twister, em memória dos que antes comera e estavam deliciosos.
    Tudo isso para dizer que não acho que seja uma doceria ruim. Mas acaba ficando ruim porque não se sabe nunca o que se vai encontrar.
    Desculpem a longa resposta…
    Abraços!

  5. Carola Says:

    Não posso falar do sorvete da Douce France, pois nunca provei, mas adoro a sorveteria Vipiteno na Manoel Guedes! Nunca tive surpresas em relação aos sorvetes e ao atendimento!

  6. Julinho Says:

    Comilão,
    Triste sua relação com a doceria. Uma pena. Mesmo.

    Ricardo,
    Infelizmente acho, e me corrija se estiver errado, que no Brasil os jurados geralmente escolhidos não são devidamente habilitados para julgar confeitaria. Sinto muito por ver pessoas como a apresentadora de televisão Ana Hickmann (que votou na Cacau Show como melhor chocolate) e o cabeleireiro Wanderley Nunes avaliando confeitaria. E justamente por os jurados terem esse perfil, às vezes o sotaque francês de Fabrice LeNud pode os seduzir. “Se é francês, é melhor”, devem pensar essas pessoas mais limitadas.
    Por outro lado, se fosse responsabilidade minha formar um corpo de jurados para avaliar confeitaria, confesso que teria enormes dificuldades para fazer esse trabalho.
    Mas sou otimista e espero sinceramente para que melhore um pouco a cada ano. Já melhorou. Há pouquíssimo tempo atrás só tínhamos a Ofner e o Horror aos pedaços.
    E acho também que espaços como esse deixam os jornalistas mais antenados com o cenário gastronômico.
    Agora fui quem escrevi demais. Me desculpem.
    Abraços!

  7. alhos Says:

    Carola,
    não conheço a Vipiteno. Vou lá!
    Abraços!

    Julinho,
    concordo que está melhorando. Muito.
    Mesmo as docerias ruins estão se modificando. Pelo menos, o visual dos doces já melhorou. Só faltam os ingredientes e o sabor…
    Abraços!


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: