Mais doces

29/10/2009

 

*

Três bons doces do Arturito

O brioche com Cointreau talvez não vencesse uma disputa pelo melhor pain perdu ou similar da cidade, mas não faria feio. Ele traz açúcar queimado (ou “dourado”) por cima e vem acompanhado de um bom mascarpone e de pêssegos (deliciosos, diga-se de passagem) em conserva.

A mousse de chocolate Valrhona é suave e tem sabor intenso. Os biscoitinhos circulares que a acompanham (“shortbreads”) são delicados e levam uma pitada de Maldon. Muito bom, embora eu tenha que confessar que preferiria um chocolate um pouco mais amargo.

A pêra caramelizada de Amaretto é outro caso sério… Ela chega sobre saboroso creme de baunilha e massa circular crocante de sementes.

*

Simplicidade devia ser regra. Até porque ela costuma desembocar em bons resultados.

No cardápio do Zucco, me chamou atenção o cesto de massa doce com figos flambados no balsâmico. Pedi, claro.

A massa era inexpressiva, mas a grande decepção ficou por conta da desnecessária presença de creme e de sorvete no prato. Os sabores do figo e do balsâmico foram abafados e o doce ficou pesado.

Fizessem simplesmente uma cestinha de massa com figos flambados no balsâmico, como prometia o cardápio, e poderia dar numa ótima e suave sobremesa.

*

Dois ótimos doces do Così

O tiramisù de frutas vermelhas já é um clássico do cardápio, mas o queijo agora está mais balanceado, combinando com as muitas e variadas frutas, sem se impor a elas.

E o “pêssego afogado” vem inteiro e com a boa doçura natural da fruta. Chega mergulhado na calda de vinho branco e acompanhado de sorvete de manjericão. Muito, muito bom.

Anúncios

6 Respostas to “Mais doces”

  1. jb Says:

    tudo bem?

    sou completamente alucinado pela pera do arturito.

    acho que mataria por ela!

    abração!

  2. alhos Says:

    Julio,
    tudo bem?
    Mais provei do que comi, e é ótima mesmo, mas ainda prefiro a profiterole…
    Abraços!

  3. raq Says:

    OT: oi alho, eu sigo vc no twitter e vi q vc tem usado bastante a sua máquina de pão. a gente tem uma (meio velhinha já…) e há muito tempo não usa por falta de idéias. por sua influência queria voltar a usar. vc tem alguma recomendação? obrigada.

  4. alhos Says:

    Raquel,
    tudo bem?
    Não entendo muito de pães. Uso o livrinho que veio com a máquina, “O livro dos pães” da Larousse e uma ou outra receita que pesco na rede.
    Mas é preciso fazer ajustes e adaptações nas receitas. Isso é o paladar que determina, conforme se vai testando e provando.
    Também é bom prestar atenção às farinhas, variando o tipo para acertar a textura e a leveza e não enjoar do pão. Em alguns supermercados de SP, dá para achar muitos tipos diferentes. Da branca, prefiro usar a 0 ou 00 italianas (a maioria das brasileiras é 1 e só alguns centavos mais barato): o pão fica mais leve e “aerado”.
    A prova dos nove é sempre o gosto.
    Boa sorte!
    Abraços!

  5. raq Says:

    valeu! vou desaposentar a máquina e tentar algumas coisas e depois conto se ficou legal.

  6. alhos Says:

    Conte, sim, Raquel.
    Abraços!


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: