Quero ser Amish!

25/10/2010

 

Tomara que ninguém fique bravo comigo por causa do título-brincadeira. Sou escaldado: certa vez brinquei com bascos e levei pedrada de todo lado.

O fato é que de uma semana para cá cogitei seriamente me tornar Amish.

Claro que isso traria algumas dificuldades: manter o blog, por exemplo.

Mas a compensação seria fabulosa: comer funeral pie regularmente. Talvez me tornasse também um sujeito meio vil, mórbido, torcendo pela morte alheia e pela decorrente torta.

O que é funeral pie?

Torta de cidra, passas e especiarias. A tradição Amish indica, em caso de morte de conhecido, prepará-la e levá-la à casa enlutada.

De tempos para cá, passou também a ser associada ao Halloween e comida no final de outubro.

Quem me explicou, via twitter, foi Flavio Federico, chef pâtissier e dono da Sódoces.

Já faz algum tempo que considero a Sódoces a melhor doceria de São Paulo. Vou lá pelos belos doces e pelo sorvete — algo tão maltratado nesses ares tupiniquins. Cupuaçu, baunilha, chocolate, graviola são meus prediletos. Mais recentemente, o improvável sabor de cerveja preta engrossou a lista.

E, claro, os macarons sem equivalente, que eu conheça, ao sul do Equador. Cambuci, butiá e pistache. E portokali (laranja & chocolate), oiapoque (cupuaçu, chocolate branco e rapadura) e de caipirinha (pois é, não gosto de caipirinha, mas gosto de macaron de caipirinha). Ai.

Nesse final de semana, porém, fui lá com uma ideia fixa: experimentar a funeral pie. E lhes digo uma coisa: vale a pena converter-se. Se não ao anabatismo, pelo menos à gulodice funerária.

A massa preparada pela Sódoces é macia, delicada, crocante, açucarada sem exageros, saborosíssima. O recheio ácido, doce, forte, viciante.

Até que minha questão religiosa se resolva, resta comê-la uma vez por ano — e aproveitar que nessa semana ainda tem.

Mas fica o alerta: se o blog parar subitamente, quiserem falar comigo e não souberem onde me encontrar, mandem uma carta lá para a Pensilvânia, onde estarei todo de preto, perfidamente aguardando a morte de alguém.

Sódoces

Alameda dos Arapanés, 540, Moema, São Paulo

tel.  11  5051 5277


Anúncios

22 Respostas to “Quero ser Amish!”

  1. fernanda Says:

    Amei a funeral pie. A massa é incrível e o recheio uma delícia. O Henrique q não é muito de doces lembrou de sua avó e de uma torta q ela fazia. Provei o sorvete de cerveja, com a colorado preta, gosto puro da cerveja, muito bom. Os macarons estão muito bons, azedinhos e meu filho viciou no de caipirinha, segundo o Flávio, o preferido das crianças!Será que se ele estivesse na Oscar Freire ganharia algum prêmio? bjs

  2. Ricardo Reno Says:

    Olá Comilão, tudo bem!

    Esta torta realmente é do outro mundo!

    Abraços

  3. raq Says:

    desde que vi vcs falando nessa torta no twitter que tenho vontade de experimentar. pena que não tô em sp. e acho um monte de outras coisas amish legais…

  4. alhos Says:

    Fernanda,
    tudo bem?
    Acho que já ganhou algum, não ganhou? Caso contrário, certamente o prêmio virá. O trabalho do Flávio Federico é muito bom e consistente, já há uns anos.
    Difícil escolher entre os doces e sorvetes de lá. Por enquanto, fico na funeral pie, que é fabulosa e provisória.
    No festival de macarons, umas semanas atrás, saí de lá carregado…
    Abraços!

    Ricardo,
    tudo bem?
    Maravilhosa. Vamos para a Pensilvânia ou até Moema já está bom?
    Abraços!

    Raq,
    tudo bem?
    Conheço pouco dos Amish e de fato só aproveitei a brincadeira.
    Pena mesmo que não dê para provar dessa vez. Na próxima, não perca!
    Abraços!


  5. Venerando Alhos; muito bom dia.

    já pensei várias vezes em virar Amish. já tentai até deixar a barba crescer. Uma vez que, normalmente, só ando de preto, seria mais fácil.

    O problema é que fiquei como você falou: pensando avidamente na morte dos outros.

    De qualquer forma; enquanto não resolvemos nossos dilemas internos, fico muito feliz em saber que a Funeral pie atordoou a todos de forma positiva. Ela é realmente algo do outro mundo (sem trocadilho).

    Muito obrigado pelo post e pelos elogios. Trabalho duro e seriamente para que as pessoas saiam felizes da minha loja. Prêmios são sempre bem vindos e já ganhei praticamente todos. Falta só o da veja São Paulo, no qual estou em segundo lugar nos últimos 3 anos. Porém, para mim não há prêmio maior do que ter minha loja cheia de amigos e clientes felizes e sorridentes; ou tem?

    abs

    Flavio Federico

  6. alhos Says:

    Flavio,
    obrigado pelo comentário.
    Os elogios são todos merecidos, assim como os prêmios.
    Só lamento que acabei de fazer a barba, retardando ainda mais minha conversão. rs
    Brincadeiras à parte, sua funeral pie é mesmo deliciosa. Parabéns.
    Abraços!

  7. Nina Says:

    Se não me engano, o Whoppie é muito consumido pelos Amishes. Ainda não consegui entender este biscoito-bolinho-ou-algo-parecido-que-dizem-que-substituirá-o-macaron.

    abs

  8. jb Says:

    seo alhos,

    um dos motivos pelos quais deixei minha barba crescer tanto é pela possibilidade de ter direito à funeral pie sempre!

    admiro o trabalho do flavio há algum tempo e fico feliz quando leio um texto assim que, em minha opinião, vale mais que qualquer prêmio.

    abração!

  9. alhos Says:

    Nina,
    tudo bem?
    Não sei, e nunca comi Whoppie. Mas fiquei curioso com seu comentário e dei uma busca rápida. De fato, aparecem muitas menções aos Amish.
    Se for mesmo, e se Whoopie for bom, temos mais um motivo para a conversão. rs
    Abraços!

    Julio,
    tudo bem?
    Obrigado.
    Então vou deixar crescer a barba também!
    O trabalho dele é muito bom, sem dúvida, e mesmo antes da Sódoces. Tomara que o sucesso seja longo.
    Abraços!

  10. Semiramis Says:

    Meio mórbido esse post, não? 😀


  11. Agradeço a todos pelos elogios. De verdade. Esses são um prêmio para mim.

    Alhos. Trabalho para que seja longo, também; mas sempre preciso que vocês clientes fiquem felizes. Mais do que tudo.

    O Whoopie é Amish mesmo, mas não acredito que vá substituir os macarons. Ele é bem mais doce, pois é recheado com marshmellow e também não tem o apelo “chic” que o brasileiro tanto gosta, pois os macs estão na moda em Paris e no mundo.

    Eu, particularmente gosto do Whoopie, pois curto este conceito americano de algumas coisas. Com uma xicara de café é imbatível.

    abs

  12. alhos Says:

    Semiramis,
    morbidez saborosa, ao menos… rs
    Abraços!

    Flavio,
    tudo bem?
    Obrigado pelo esclarecimento sobre o Whoopie.
    E os elogios são merecidos, claro!
    Abraços!

  13. Fábio Says:

    Alhos,
    falando em doces, você sabe algum outro jeito de comprar as sobremesas da amanda lopes sem ser no la brasserie?

  14. alhos Says:

    Fábio,
    tudo bem?
    As sobremesas da Amanda Lopes podiam, até recentemente, ser compradas no Le Buteque.
    Recentemente, porém, ela se transferiu da Brasserie (e do Buteque) para Le Marais.
    A mudança provocou alguma polêmica e parece derivar, entre outras coisas, de seu ingresso numa nova sociedade, de que resultará a abertura, em 2011, de uma padaria. Se a notícia de fato se confirmar, teremos um lugar onde comprar seus ótimos doces.
    Veja aqui uma matéria da Veja São Paulo sobre o assunto.
    Abraços!

  15. Fernanda Says:

    Alhos, preciso do seu conselho. Pode me passar seu e-mail em off.

    Obrigada

  16. alhos Says:

    Fernanda,
    tudo bem?
    Pode me escrever no endereço alhospassas@uol.com.br
    Abraços!

  17. Magda Says:

    Oi Alhos.. Que interessante teu blog… Não sou de São Paulo mas cocnheço alçgumas pessoas que curtem teu Blog e por curiosidade acessei… Estive a pouco em Ohio onde também existe uma comunidade Amish muito forte.Inclusive eles chamam de país Amish.. Amish Country. Tudo lá é perfeitinho, muito lindo …e a comida e o sorvete…yammy. Te confesso que desta torta eu não tinha conhecimento, mas como vou voltar ano que vem espero provar poir lá feito por eles(sem funeral é claro)kkkk
    Abraços se voce for de abraços e beijos se voce for de beijos…

  18. alhos Says:

    Magda,
    obrigado.
    Aproveite e depois conte o que achou da torta.
    Abraços & beijos (sou de ambos)!

  19. Patricia Says:

    Também quero conhecer mais sobre os amisch por favor se alguem tiver mais material sobre eles que possam me ajudra a decidir esta minha nova forma de viver me mandei um emial ok.Obrigado Patriciaaesir@hotmail.com

  20. alhos Says:

    Patricia,
    tudo bem?
    Infelizmente não posso ajudá-la. Não tenho informações sobre o assunto. Fiz apenas breve referência aos amish em função da origem da torta.
    Abraços!

  21. Rodrigo Martins Says:

    Eu quero ser um Amish tbm, como eu faço? Cansei do Brasil.. De SP, de SP do RJ de vários lugares.. Quero ir pra Calgary denovo, mais agora como Amish. Please help me what can I do?

  22. alhos Says:

    Rodrigo,
    só hoje vi seu comentário.
    Desculpe-me…
    O mundo das comidas no Brasil está de fato insuportável.
    Abraços!


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: