Primeira parada, Conto de réis

10/01/2011

 

Conto de réis é moeda antiga, de que minha filha nunca tinha ouvido falar.

Conto de réis é também expressão que designa algo simples, barato.

Conto de réis é um boteco que fica no centro histórico de Tiradentes.

Foi nossa primeira parada, quando chegamos à cidade no dia 2 de janeiro.

Chuva sobre a cabeça, calçamento irregular sob os pés, o cansaço de muitas horas de estrada corroendo o corpo, a perspectiva de petiscar diante dos olhos.

Percorremos o cardápio e escolhemos:

— pasteis de angu

— torresmo

— carne seca desfiada com couve crua

— bolinhos de mandioca enrolados em bacon

— suco de laranja para minha filha

— cerveja para minha mulher e para mim

Parecia muita coisa e era mesmo.

Só que tudo estava tão bom, mas tão bom, que demos cabo rapidamente e ainda pedimos outra porção de pastel de angu — o tradicional, recheado com umbigo de bananeira.

Gostei de tudo, mas concentrei minha atenção na suculenta carne seca com couve.

Minha filha, que nunca tinha comido pastel de angu, liquidou seis dos dez que compunham as duas porções e declarou solenemente sua nova paixão mineira.

O bolinho de mandioca, ah, o bolinho de mandioca… Macio e gostoso como só uma ótima mandioca, otimamente preparada, consegue ser.

Preços? Cerca de 6 reais cada porção. Para que não esquecêssemos que estávamos fora de São Paulo.

E nossa primeira noite em Tiradentes, no muito agradável Conto de réis e ao som de bom jazz, mostrou que a linda cidade prometia também nas comidas.

Promessa — diga-se de passagem — que foi integralmente cumprida. Mas isso é conversa para outros posts.

 

 

Anúncios

8 Respostas to “Primeira parada, Conto de réis”

  1. Luiz Says:

    “Oh Minas Gerais ! Quem te conhece não esquece jamais !” – Gosto muito desses versos quando estou em MG, principalmente nos meus botecos de BH !

    Culinária rica essa mineira, há tanto a se provar. Mas quando provamos não tem como não gostar. Há exceções, mas é fácil não errar.

    Mais um belo post !

  2. alhos Says:

    Luiz,
    tudo bem?
    Obrigado.
    Acertei em todos lugares a que fui em Tiradentes – em parte, graças às dicas de uma amiga que entende das coisas.
    Infelizmente, tive 100% de erro em Ouro Preto. Uma pena.
    Abraços!

  3. Semiramis Says:

    Alhos, please, conte todos os detalhes (erros e acertos), pois irei a essas cidades no feriadão de Páscoa! bjs

  4. alhos Says:

    Semiramis,
    tudo bem?
    Farei mais dois posts sobre Tiradentes e um sobre Ouro Preto.
    Aproveite sua viagem: a região das duas cidades é maravilhosa.
    Beijos!

  5. kaki Says:

    Aguardo com ansiedade seus proximos posts,Alhos.
    Tiradentes,em grande parte pela sua excelente oferta no quesito gastronomia, mas fora da época do festival gastronomico, é um destino relativamente frequente(apesar de ter ficado fora do meu roteiro no ano que passou)e vai ser muito bom saber das suas impressões.
    De minha parte posso dizer que quase sempre a expectativa foi 100% atendida.
    Abraços

  6. alhos Says:

    Kaki,
    tudo bem?
    Desculpe-me a demora na liberação do comentário.
    Tiradentes é de fato maravilhosa. Espero voltar muitas vezes. A próxima, inclusive, já está marcada.
    Abraços!

  7. wair Says:

    Ai, eu adoro estes pastéis de angu. Tentei fazer em casa, mas não “funcionaram” – tenho que procurar uma receita melhor da massa. Abs.

  8. alhos Says:

    Wair,
    tudo bem?
    São mesmo deliciosos. Aproveitemos.
    Abraços!


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: