Tomara que o Lá chegue lá

05/03/2011

 

Quando o Lá da venda abriu houve bastante alarido. Justificava-se: os ótimos livros de Heloísa Bacellar prometiam boas e agradáveis comidas.

 

Além disso, a proposta do lugar é genial: um pouco de tudo se acumula nas prateleiras, recriando a figura da venda de antigamente e associando gestos quotidianos à boa comida.

 

Demorei um pouco para ir e talvez minha expectativa estivesse alta demais, embalada pela celebração crítica. De seis meses para cá, fui meia dúzia de vezes. Em nenhuma delas saí satisfeito.

 

O primeiro problema foi um bolo de chocolate, promissor na aparência e na qualidade dos ingredientes. Mas o que me foi servido estava muito seco, esfarelava.

 

O segundo foi a torta de chocolate com banana. Interessante na concepção, só que excessiva, exageradamente doce.

 

O terceiro foi o pão de queijo, feito com queijo da Serra da Canastra e premiado, no ano passado, como o ‘melhor salgado de São Paulo’ pela Veja SP. Nenhuma dúvida de que é muito saboroso. O tamanho, porém, é exagerado e a consistência, massuda. Talvez seja o conceito — ok, aceito, mas pesa.

 

O quarto problema foi um pirarucu, prato do dia. Seco, muito além do ponto, insosso, abandonado antes da metade.

 

O quinto e desanimador problema veio com os cafés. Em seis visitas, tomei nove cafés. Todas as vezes — teimoso — insisti que queria ‘curto’. Nos dois últimos, insisti especialmente com o garçom. Não adiantou. Quase transbordando da xícara, o bom café Orfeu chega infalivelmente diluído demais para meu gosto.

 

O serviço é regularmente desatento, o que, claro, incomoda. Olhando de fora, parece haver uma certa confusão quanto ao posicionamento e aos papéis que cada um desempenha. Talvez seja só impressão, mas o resultado é meio caótico.

 

Uma pena. Primeiro, porque a competência de Bacellar é conhecida. Segundo, porque a ideia, repito, é genial.

 

Resta torcer para que a festiva recepção que a crítica dedicou, e ainda dedica, ao Lá da Venda não impeça a percepção dos problemas reais da casa.

 

E que tudo se corrija para que a casa venha a ser o que pode ser.

 

 

Lá da Venda

Rua Harmonia, 161, Vila Madalena, São Paulo

tel.  11  3037 7702

Como chegar lá (Guia 4 Cantos): Lá da Venda

 

26 Respostas to “Tomara que o Lá chegue lá”

  1. raq Says:

    oi. acho complicado pão de queijo fora de minas. os que já provei tinham gosto, consistência e cor diferentes dos de lá. sempre. e só fui perceber qdo voltei a bh depois de muito tempo sem ir. na primeira mordida de um pão de queijo lá deu um estalo na minha cabeça e percebi que aquele era como os que eu comia qdo criança.

  2. Ana Says:

    Perfeito o texto, é uma pena mesmo pois a proposta é muito boa. Quando provamos o barreado estava bem insosso. O único item que me fazia voltar (só para sobremesa) era o manjar com sorvete de pitanga que infelizmente saiu do cardápio (deve ser sazonal). Um abraço!

  3. Roberta Malta Says:

    Tenho a mesma sensação que vc. A comida, o atendimento, o pão de queijo, o conceito. E acho meio caro também. Mas também torço (e acho que pode) melhorar. Fica na minha rua, entenda: quero muito que seja o máximo. bjs

  4. alhos Says:

    Raq,
    tudo bem?
    Não sou mineiro, logo não tenho como comparar. Pão de queijo bom, por aqui, é raro. Gostava do da Haddock Lobo, mas faz tempo que não vou lá.
    Abraços!

    Ana,
    tudo bem?
    Uma pena, não é?
    Não cheguei a comer o manjar. Pelo visto, outra pena…
    Abraços!

    Roberta!
    Sim, acho que tem toda condição de melhorar. Torçamos.
    Beijos!

  5. jb Says:

    ufa!

    me sinto aliviado sabendo que você também teve experiências ruins nesse lugar!

    fiquemos na torcida pra que as coisas melhorem por lá!

    abração!

  6. Ricardo Reno Says:

    Olá Comilão, tudo bem?

    O pão de queijo realmente é grande, e sem dúvida nenhuma pesado, embora saboroso.

    Abraços

  7. MArcelo Says:

    Concordo em gênero, número e grau com a crítica! Após visitar a casa duas vezes, causou estranheza o obaoba demasiado sobre um lugar recém aberto e com tantos problemas ainda a resolver…
    No meu caso, na primeira ida, casa cheia (mas não muito), percebi muitos clientes em volta insatisfeitos com o atendimento ineficiente.
    Na segunda, resolvi ir em horário alternativo, casa vazia, e para minha surpresa, péssimo atendimento novamente… o que me faz pensar qual critério maluco a Veja usou para premiar uma casa tão irregular ainda.

  8. alhos Says:

    Julio,
    tudo bem?
    Calculo que tenha condição, sim, de melhorar e se tornar o que todos querem que seja.
    Abraços!

    Ricardo,
    tudo bem?
    O sabor intenso do queijo chama atenção mesmo.
    Abraços!

    Marcelo,
    tudo bem?
    Uma pena.
    O prêmio da Veja SP foi especificamente para o pão de queijo, que sem dúvida é saboroso.
    E o serviço é mesmo caótico. Mais do que desleixo, creio que seja um problema de organização mesmo.
    Abraços!

  9. Renato Says:

    Caros,

    Acabei de bater no Alhos e Passas pelo google, procurando sobre o Pote do Rei. (Acabei de voltar dele.)
    Escrevo não para comentar sobre este post em específico, mas para cumprimentá-lo(s) pelo blog, que é muito bem escrito e com matérias exatamente do modo que gosto: objetivas, diretas, francas e claramente pessoais.

    Engraçado que, há algum tempo, penso em montar um blog para relatar minhas “aventuras gastronômicas” bem nessa linha, mas sempre sem coragem de enfrentar o compromisso que um blog representa. Que bom que vocês a tiveram (ou você a teve – ainda não entendi quem é que escreve exatamente)!

    Abraço(s), parabéns e continue(m)!

  10. cris Says:

    Tive a mesma experiência.
    Fiquei sem-graça pois havia feito o maior alarde com “minha convidada”.
    Direto da Alemanha para a Harmonia.
    Um escondidinho neutro.
    A sobremesa näo decolou.
    O café aterrizou. O preço muito salgado.
    E no fim, nem a loja conseguiu nos convencer depois dessa decepção.

    Já os livros… säo o máximo! Perfeitos, minuciosos. Saborosíssimos!
    Espero que o restaurante chegue às suas alturas.

  11. alhos Says:

    Renato,
    obrigado pelo comentário.
    Torço para que monte seu blog. Diálogos e trocas de experiência são o mais importante.
    Abraços!

    Cris,
    tudo bem?
    Infelizmente nossos relatos coincidem. Resta aguardar para que a cozinha do Lá da Venda chegue minimamente perto da qualidade dos livros.
    Abraços!

  12. kaki Says:

    Incrivel , tanta gente descontente!
    E eu também há tempos, me sentindo como um peixe fora dágua, afinal nunca gostei do lugar-sim a proposta é fantástica e só-e a crítica sempre elogiando tanto.
    Cheguei a pensar que o preciosismo ou erro de julgamento era meu, eternamente encontrando defeitos em tudo inclusive nos itens a venda, caros demais, tentando agregar um valor inexistente.
    Mencionar comida e café aqui seria redundante.
    Mas devemos tirar o chapéu pra assessoria de imprensa…
    Sou mais uma voz naquele coro que grita “que pena”!
    Alhos, você foi certeiro.
    Abraços

  13. Semiramis Says:

    Seis visitas e sempre com problemas? Vc é insistente, daria três chances para o lugar, no máximo!

  14. alhos Says:

    Kaki,
    tudo bem?
    Obrigado.
    Acho que, além de boa assessoria de imprensa, a casa conta com boa vontade da mídia – da mesma forma que muitos restaurantes de SP contam e outros, não.
    Nunca olhei preços dos itens à venda na parte da frente. Mas imagino que sejam altos, sim.
    Enfim…
    Abraços!

    Semiramis,
    tudo bem?
    Várias dessas idas foram casuais, encontros e conversas marcadas.
    A ideia não era dar mais chances, mas acontecia de eu ir… rs
    Abraços!


  15. É uma pena mesmo, qualidade é tudo!

  16. alhos Says:

    Sem dúvida, Fábrica.

  17. Carol Says:

    Fiquei surpresa – e decepcionada tanto com o post quanto com os comentários negativos. Fui uma única vez e adorei o lugar. Era um domingo de manhã, estava com pouco movimento, mas o atendimento foi ótimo, o café, o pão de queijo e os bolos estavam deliciosos. Contei pra muita gente que gostei rs… Espero que seja um sinal de melhora…
    A proposta da casa é bacana, tomara que esteja começando a funcionar.
    Abraços e parabéns pelo blog!

  18. alhos Says:

    Carol,
    tudo bem?
    Experiências diferentes.
    Tomara em breve todos tenhamos experiências parecidas, e sejam boas.
    Abraços!

  19. Marcelo Says:

    Estive no Lá da Venda e tive exatamente a mesma impressão quanto ao pão de queijo. A crítica gastronomica de SP me parece mais coluna social do que qualquer outra coisa. Alguns se salvam, principalmente alguns blogueiros obscuros como você e o JB.
    Abraço

  20. alhos Says:

    Marcelo,
    tudo bem?
    Discordo um pouco de você.
    Acho que temos alguns críticos gastronômicos muito bons por aqui. Me agrada especialmente o trabalho do Arnaldo Lorençato, da Veja SP, e do Luiz Américo Camargo, do Estado.
    Abraços!

  21. Marcelo Says:

    Com certeza o Luiz Américo está também entre os que se salvam, gosto muito do trabalho dele. Aliás, o Paladar todo nunca decepciona.

    Abraço

  22. alhos Says:

    Concordo, Marcelo.
    Abraços!

  23. lucia seixas catto Says:

    .
    e eu pensando ser critica demaiiisss!!! concordo e fico na torcida que tudo se resolva para nosso bem.

  24. alhos Says:

    Lucia,
    tudo bem?
    Tomara, tomara.
    Abraços!

  25. Tifany Says:

    É, parece que não estou sozinha. Experiência SOFRÍVEL!
    http://aventurasgastronomicas.com.br/aventura-gastronomica/la-de-onde/comment-page-1#comment-7758
    Ontem fomos ao ‘Lá da Venda’‎‎ minha mãe, meu marido e eu. Se você quiser ser hostilizado e mal atendido esse é o lugar. As proprietárias se comportam como leões de chácara, lançam um olhar persecutório e fazem caras de pouquíssimos amigos. Elas conseguem fazer você se sentir um intruso no local. O mal estar foi tanto que até cheguei a pensar que iam nos revistar na saída. Gente totalmente despreparada para estar à frente de um estabelecimento comercial. Não volto nunca mais!!!‎

  26. alhos Says:

    Tifany,
    obrigado por seu comentário.
    Não tive uma impressão tão ruim quanto a sua, mas acho de fato que a casa não oferece o que poderia oferecer.
    Abraços!


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: