Archive for the 'le french bazar' Category

Bistronomique?

15/10/2010

 

Difícil não simpatizar com a onda de bistrôs que, de dois anos para cá, tomou São Paulo.

São casas simpáticas, têm serviço informal sem exageros, decoração que emula bistrôs parisienses. Em geral, foram bem recebidas pela crítica, que as considerou uma versão tupiniquim do ‘movimento’ bistronomique.

Confesso, porém, que ainda não entendi o lugar que elas assumirão no panorama da restauração paulistana — e nem entro no mérito se podem ser chamadas de bistrô, uma vez que seu cardápio é, na prática, um mix de tendências e ideias.

Esses restaurantes são de fato mais simples do que a maioria de nossos franceses. Possuem, em geral, opções razoáveis na carta de vinhos, o que também é bom.

Mas os preços não são tão diferentes quanto se propala: pratos na faixa de 40/50 reais. Ou seja, na mesma faixa da maioria dos bons restaurantes da cidade. E a comida servida é quase sempre irregular.

Um exemplo imediato: acabo de voltar do Le French Bazar.

Couvert razoável a preço razoável (7,50).

Coxa de pato no molho de vinho tinto e risoto de grãos e cogumelos — prato bastante semelhante ao de pelo menos outras duas casas. Macia, a carne. Acompanhamento pesado demais, com sabores marcantes. Molho fortíssimo, encobrindo o gosto do bicho. Ruim? Não. Mas bem desequilibrado. 49 reais.

A sobremesa parecia atraente: vol au vent ‘quente’ com creme gelado de banana da terra e castanha do Pará caramelada. Massa seca e fria. Creme pesado, pesado demais. 13 reais.

Tomei duas águas, nada de vinho ou café. Conta: 83,93, uma pessoa.

Em quantos restaurantes se come por esse preço em São Paulo? Muitos, e vários deles, bastante superiores.

Daí a dúvida: qual é exatamente a posição que os novos bistrôs assumirão? Se a ideia é abrir um novo espaço, ampliando o público pela redução de preços e pela diversificação do formato, muita coisa ainda precisa ser revista, ajustada.

Difícil não simpatizar com a nova onda. E difícil, também, não temer que ela possa cair na armadilha de não cumprir o papel que dela se espera e acomodar-se, tornando-se mais do mesmo que já temos. Tomara que não.

Le French Bazar

Rua Fradique Coutinho, 179, Pinheiros, São Paulo

tel.  11  3063 1809

Como chegar lá (Guia 4 Cantos): Le French Bazar